sábado, 28 de janeiro de 2012

S. Roque de chocolate

Esta receita foi uma prima que me deu, fornecedora de excelentes receitas diz ela que é o bolo do ano, é muito bom de facto, mas eu já tenho por no blog um bolo que fica muito parecido e são ambos excelentes, mas para mim tem um senão, levam demasiada manteiga e demasiado chocolate, este tem uma coisa a favor não leva açúcar nenhum....




15 ovos
375 gr manteiga sem sal
3 tabletes de chocolate(de 200gr) de boa qualidade


Leva-se o chocolate partido aos bocadinhos ao lume em banho maria até derreter.

Noutro recipiente faz-se o mesmo á manteiga.

Separam-se as gemas das claras e batem-se estas em castelo bem firme.

batem-se bem as gemas com a manteiga e junta-se também o chocolate misturando bem.

Envolvem-se suavemente as claras no preparado anterior.

Deita-se a massa numa forma untada com manteiga e forrada com papel vegetal também untado, dois terços da massa e leva-se a cozer em forno a 180º durante aproximadamente 35 minutos. Não deve cozer demais para não ficar seco nem enqueijar.



Depois de tirar do forno desenforma-se e deixa-se arrefecer para depois se rechear e cobrir com a restante mousse.

Eu só cobri, não recheei, porque fiz só metade da receita e ficou um bolo pequenino.

Este bolo deve sempre servir-se á temperatura ambiente, porque tanto a massa como a mousse ficam muito mais leves e cremosas, se não estiverem geladas.

Ficou muito bom, mas para mim não foi grande novidade e não é bolo para repetir muitas vezes, não por o bolo não valer a pena, mas pela quantidade de manteiga, mas quem não tiver problemas de colesterol e gordura, pode repetir á vontade porque fica excelente.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Sonhos de Natal

Estes sonhos são da vaqueiro, receitas que saem sempre bem e nada difíceis.
Tenhos os livros Culinarium e adoro, agora fácil mesmo é consultar o site na net, rápido e eficiente :)

A receita é esta que deixo, com as minhas respectivas alterações.


sábado, 14 de janeiro de 2012

Sonhos de abobora

Fritos são tipicos no natal e fim de ano, este ano para variar não fizemos fatias douradas, nem filhoses, como a minha mãe deixou esta parte completamente a meu cargo e não sei amassar as filhoses, apeteceu-me fazer sonhos de abobora, não porque me lembrei do nada, mas porque vi uma receita na revista magazine do continente que me pareceu boa.
Desta receita que diz ser para 8 pessoas eu fiz só metade, porque havendo muitas coisas para comer, nunca se consegue comer muito de nada.


sábado, 7 de janeiro de 2012

Tarte fresca de queijo e frutos vermelhos

Esta sobremesa fiz no natal, para desenjoar um bocado dos fritos e das gorduras, sendo um doce fresco e com frutos ácidos, sabe sempre bem nestas alturas de muita comida.

Foi mais uma do livro Culinárium da vaqueiro, um livro que já há tantos anos que habita lá em casa da minha mãe, mas que nunca tinha tido grande utilidade, não por não ter receitas boas, mas por falta de oportunidade, mas que este ano esteve em alta.


6 folhas de gelatina
200 gr de boacha digestiva
50 gr de margarina
500 gr de frutos vermelhos
300 gr açúcar
500 gr de queijo creme fresco
2,5 dl de natas
2 colheres de sopa de água
Sumo de 1 limão

Por as folhas de gelatina de molho em água fria.

Triturar a bolacha de modo grosseiro e junte a manteiga derretida, amassando até estar tudo bem uniforme. Forre o fundo de uma forma de aro com ela, aconchegue e leve ao frigorifico para arrefecer e ficar mais dura.


Levar os frutos com metade do açúcar e o sumo de limão ao lume a ferver durante 5 minutos mexendo e deixe arrefecer.

Bater o queijo fresco com o restante açúcar até formar um creme e envolver com as natas previamente batidas.Junte a este creme as folhas de gelatina dissolvidas em 2 colheres de sopa de água a ferver e misture bem.


Espalhe os frutos por cima da bolacha e por cima destes o creme de queijo.

Enfeite com alguns frutos inteiros e com a casca do limão cortada em juliana fininha e leve ao frigorifico a solidificar.

Ficou excelente, uma receita a repetir concerteza, com frutos vermelhos ou quem sabe com outro tipo de fruto também.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Fatias douradas conventuais

Não sei se se chamam assim, mas o modo de fazer e o resultado a mim me lembra-me os doces conventuais.

A receita é de uma prima minha, que já as faz há muito tempo e já há muito que me fala nelas, eu só este ano resolvi experimentar.

Posso garantir ficam um verdadeiro manjar dos deuses, se não fossem os adeptos das fatias fritas cá em casa eu garanto que nunca mais faria outras, fiquei fã destas.


A receita depende do gosto de cada um, sendo que para cada fatia precisamos mais ou menos uma gema.

Para experimentar fiz com 6 gemas e deu 7 fatias. então eu passo como fiz.

6 gemas
7 fatias de pão de cacete
Leite q.b.
250ml de açúcar
150 de água
Levar o açúcar ao lume com a água a ferver, para fazer uma calda, mais ou menos espessa.

Bater as gemas num prato fundo e noutro colocar leite.

Cortar o pão como se fosse para as outras fatias e passar no leite, deixar embeber um pouco, escorrer e passar pelas gemas, voltando dos dois lados para que fique bem coberto.

Depois é so meter na calda de açúcar e deixar cozer as gemas dos dois lados, voltando a meio.

Retirar para um prato, ficam umas fatias tipo doce conventual.


Deliiiiciiiiiiosasssssss um manjar para apreciadores de doces conventuais, carregados de gemas e bem docinhos.

Já foram ver a»»»»»»» minha página de facebook, passem por lá :) para mais novidades :)

domingo, 1 de janeiro de 2012

Feliz ano novo

FELIZ 2012

é o que eu espero para mim e para todos os que me são queridos.


 para todos os meus amigos e visitantes aqui do bloguinho, desejo também um excelente 2012