domingo, 26 de março de 2017

Waffles

Mamã podes fazer waffles?

É o acordar do meu menino todos os domingos, mamã podes fazer waffles, ou panquecas, ou crepes.... e como ao domingo é tudo mais tranquilo, não há horários a cumprir podemos fazer umas extravagancias e fazer um pequeno almoço diferente, com direito a tudo que mais gostamos, sumo natural, fruta..... e ficar ali a comer descansadamente, ao som dos desenhos animados, porque durante a semana é o básico ainda que todos sentados á mesa ao mesmo tempo...


2 ovos
1 chavena de leite
1 e 1/2 chávena de farinha
60g de de margarina
1 colher de sopa de açúcar de cana
1 colher de café de Fermento
1 pitada de Baunilha
1 Pitada de sal
1 colher de sopa de coco


Meter os sólidos todos numa taça e juntar aí os ovos batidos com o leite, bater bem com uma vara de arames e por ultimo juntar a margarina derretida e misturar bem.

Para quem não quer ter mesmo trabalho nenhum, mesmo a preguiça no seu máximo meter tudo no copo do robot e programar 1 min tem.50 vel.4 e já está :)

Preparar a máquina, untando ligeiramente com óleo as duas placas e por a aquecer.
Deitar uma concha de massa no centro da placa de baixo e fechar a tampa, carregar um pouco para a massa se espalhar e deixar depois sem pressionar um minutito e levantar para ver se está cozida e douradinha.


Retirar e comer com o recheio que mais gostar, cá em casa é com chocolate, doce de frutos vermelhos, mel e simplesmente com canela em pó.


quinta-feira, 23 de março de 2017

Bôla de chouriço e bacon

Mais uma bôla de carnes, fica sempre bem para um lanche, para levar para piquenique, ou lanches para o trabalho.

Esta receita já está por ai no blog em vários formatos, bôlinhas pequenas, em tabuleiro ás camadas, em forma de bolo e esta foi mesmo em tabuleiro, mas as carnes não foram em fatias e camadas, foi mesmo tudo partido e misturado na massa.


A receita base está testada e aprovadissima, por isso raramente faço outra.

6 Ovos
3 chávenas de farinha
1 chávena de leite
1 chávena de azeite (nunca encho bem).
2 colheres de chá de fermento
Sal (omiti, já tem muito nas carnes).
Carnes fumadas, usei Bacon e chouriço.

O modo de preparação fácil e eficiente, bater tudo sem nenhum preceito e no fim juntar as carnes partidas em pedacinhos pequenos e misturar.

Para fazer no robot de cozinha, com a borboleta no copo, introduzir os ovos e o Azeite e programar 10 min vel.3, para que fique fofinha deixar mesmo os 10min.

Retirar a borboleta e com a máquina na vel.3 ir juntando alternadamente pelo buraco a farinha misturada com o fermento, alternando com o leite. Por fim envolver as carnes á mão já fora do copo.

Colocar num tabuleiro rectangular, untado com margarina e polvilhado com farinha e vai ao forno pré aquecido a 200º durante mais ou menos 30 min. verificar antes de retirar do forno.


Assim faz lembrar o folar transmontano, com uns pedaços de carne aqui e acoli :)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Mexido de cogumelos e farinheira

Já há algum tempo que compro sempre cogumelos frescos, deixei de comprar enlatados desde que haja uma alternativa nos frescos.
E cogumelos temos muitas alternativas bem mais saborosos e suculentos e como dizia uma amiga há uns tempos não há nada mais deprimente que cogumelos de lata :)

Esta receita de cogumelos é baseada nos famosos "Revuelto de setas" que se comem muito de entrada ou primeiro prato em Espanha.


Cogumelos variedade Marron
1 farinheira
2 ovos
1 dente de alho
Salsa a gosto

Partir os cogumelos em laminas grossas e levar a saltear numa frigideira anti aderente só com uns dentes de alho e um fio de azeite.

Juntar aí a farinheira sem pele e partida de modo grosseiro, mexer bem e deixar a farinheira soltar a gordura.

Envolver os ovos batidos e mexer muito bem até estes estarem cozidos, no fim envolver salsa picada a gosto.



sábado, 18 de março de 2017

Polpa de tomate como conservar

Quem nunca comprou um daqueles frascos grandes de polpa de tomate e acabou por deitá-lo todo para o lixo porque ganhou bolor...Já me aconteceu várias vezes, até porque quando este tipo de alimento ganha bolor no cimo, não se deve retirar o que é visível e aproveitar o restante, porque o bolor é um fungo prejudicial para a saúde e é composto por filamentos fininhos que se infiltram por todo o frasco, no topo os filamentos juntam-se em maior quantidade e formam aquela capa branca que é visível, mas os outros estão lá também....

Pois cá em casa isso não acontece e deixei de comprar dos pequenos porque fica mais caro e não compensa.

A primeira vez que abro o frasco encho logo forminhas de silicone próprias para queques e levo ao congelador, a polpa que fica agarrada ao frasco, passo por água ou vinho consoante a situação e utilizo.


Depois de congelado é só desenformar e meter em sacos próprios para congelação e está pronto a usar, tirando um ou dois cubos consoante a necessidade.


Ultimamente utilizo polpa de tomate caseira, mas faço exactamente o mesmo quando abro os frascos grandes e alguma congelo logo quando a faço.
Congelo em doses que sei serem o ideal para mim e vou retirando do congelador na hora.


  • Já tenho por aqui e aqui e ainda aqui algumas sugestões de polpa caseira. 

Para congelar utilizo muitas vezes caixas de manteiga recicladas, porque as caixas boas para além de fazerem falta para o dia a dia acabam por se estragar no congelador e assim estas depois de virem do congelador vão para o lixo.